terça-feira, 10 de abril de 2012

É nos mínimos atos que se percebe "quem é quem"


(...) o inferno são os Outros.
                                                                  (Jean-Paul Sartre)


Alguém, cujo nome não me ocorre agora,afirmou em versos que "Viver é fácil,o difícil é conviver".Sabe-se lá o que lhe teria acontecido para a acidez de comentário sobre a sociedade, mas a verdade é tão contundente, quanto simples.
O homem, gregário por excelência, tem visto a tecnologia e a ciência alcançarem patamares nunca imaginados, mas, em contrapartida ,resvala em uma profunda involução quando se trata dele próprio.
As relações interpessoais são delicadas, difíceis , mas possíveis,sempre que seres humanos convivem.Há momentos em que a ética titubeia, mas em se tratando de contexto profissional a lisura de atitudes deve ser possível, mais do que isso : essencial.
É no cotidiano , nos mínimos atos, que percebemos " quem é quem". Arrogância e prepotência- camuflados por enorme falta de respeito e educação- são armas de fracos que, possuidores de um brutal complexo de inferioridade, se sobrepõem pela grosseria porque não sabem ser de outro modo.
Ainda assim, uma atitude grosseira não é perdoável em circunstância alguma, porque civilidade no trato com os demais precisa - e deve - ser regra básica de convivência.Às vezes, a " cegueira branca" torna-se conveniente para esconder algo que é incômodo mostrar(...), mas isso é problema individual, talvez precisando de terapia. Há muitos modos de uma pessoa complexada " tentar" se impor e nenhuma delas é admissível.
Já vivi uma situação dessas de uma maneira inexplicável e gratuita.Tentei fingir que não estava entendendo para que o ato parecesse menos, mas outras pessoas também  assistiram a ele e ,então,não deu para ignorar...Hoje,vi acontecer com uma senhora que , constrangida, desculpou-se pela grosseria-do outro- como se fosse a culpada.E me incomodou muito.
Nos últimos tempos tenho me deparado com cenas chocantes de desrespeito, falta de ética absoluta.Somaram-se e transbordaram agora.O meu silêncio exterior, minha paciência e minha indignação multiplicaram-se e o resultado foi esse post.Um desabafo.




O mínimo essencial.
O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado.

Um comentário:

  1. Um desabafo muito pedagógico, Gizelda! Sei sobre isso... Beijinho

    ResponderExcluir