quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

SERENATA DE ANIVERSÁRIO



Contam que os anos das nossas vidas
Juntam e escolhem os nossos cortejos
Que, na dor, na dita ou na despedida,
Tornam serenos nossos lacrimejos.

Poderia muito mais nesse ensejo
Te dizer, muito fora das medidas,
Verdades de feridas e desejos
Enredo quase digno de avenida.

Nesta data, não porém, eu me apronto
E te escrevo confiando alegria
Roda de samba, sereno e luar.

Em teu dia, faça-te em belo conto
Desembrulha-te! Sem estrela-guia
Pois hoje é teu dia; e sempre será.

Rui Keiner
...um aluno especial que, um dia, passou por mim e, hoje,lindamente mostra ao mundo um pouco de sua muita sensibilidade enquanto PESSOA.
Obrigada pela linda homenagem, Rui.

.

Um comentário: